#liberenloslibros

As novas regras para importação de livros na Argentina (www1.folha.uol.com.br/mercado/1068680-cristina-kirchner-limita-a-importacao-de-livros.shtml) estão causando muita repercussão no Twitter. De reclamações exaltadas, insultos ao “xerife” kirchnerista Guillermo Moreno, piadas bem-humoradas e defensores da medida do governo, há de tudo quando se busca pelo “hashtag” “#liberenloslibros”.

Seguem alguns exemplos:

“Em quinze dias, vou à Argentina e levo livros. Serei terrorista?”

“Que retenham Moreno na aduana, ele é 100% de chumbo”

“Liberem os livros. Senão além de fuga de capitais, teremos fuga de cérebros!”

“Há mais gente pedindo que liberem os livros do que nas livrarias comprando”

“Liberem os livros para que as pessoas possam decorar suas mesas de luz com livros da Tashen”

“Este ano, por perigo de contaminação, vamos ter em vez da Feira do Livro a Feira da Mineração a Céu Aberto”

“Cuidam do nível de chumbo dos livros, mas não se importam com a poluição do Riachuelo?”

“Moreno não sabe ler e todos nós pagamos?”

“Além de pagar pelo livro ou pela revista, é preciso pagar US$ 60. E como comprar os dólares?”

 

 

Comentários

  1. Thanks for the suggestions you have provided here. Also, I believe there are numerous factors that really keep your auto insurance premium all the way down. One is, to consider buying cars and trucks that are inside good list of car insurance providers. Cars that are expensive are definitely more at risk of being robbed. Aside from that insurance coverage is also in accordance with the value of your automobile, so the more costly it is, then higher a premium you only pay.

  2. You…are…my…hero!!! I cant believe something like this exists on the internet! Its so true, so honest, and more than that you dont sound like an idiot! Finally, someone who knows how to talk about a subject without sounding like a kid who didnt get that bike he wanted for Christmas.

Comments are closed.