O que está acontecendo na Venezuela, na voz de uma estudante

Por Sylvia Colombo

Lembram-se da menina brasileira que gravou um vídeo em inglês defendendo que não houvesse  Copa no Brasil e que virou um fenômeno na internet? Pois os protestos estudantis que tomam Caracas há duas semanas já têm sua heroína similar. Trata-se de Andreina Nash, de 21 anos. Nascida em Valencia, mas vivendo nos EUA desde os 9 anos, Andreina montou o vídeo acima com imagens da violência que já deixou 4 mortos na capital venezuelana.

Com sua voz delicada e suave, que contrasta com a dureza das imagens que expõe, Andreina conquistou os estudantes e jovens venezuelanos que vivem no exterior. Seu vídeo já foi visto mais de 1,5 milhão de vezes. Ao jornal inglês “Guardian”, a estudante da Universidade da Flórida disse que só vinha usando o Youtube para ver vídeos de música, mas que a situação em seu país a revoltou tanto, que ela decidiu montar o pequeno filme.

O vídeo reúne imagens dos protestos, presta homenagem aos estudantes mortos e mostra filmagens de polícia e Exército atirando contra os manifestantes. “Esse governo não nos representa. Estamos cheios”, diz.