Sylvia Colombo

Latinidades

 -

Sylvia Colombo acompanha o crescente intercâmbio cultural entre o Brasil e o resto da América Latina. No blog, traz novidades e tenta explicar o contexto político da região.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Voltou o panelaço

Por Sylvia Colombo

Começou por volta das 20h, nos bairros nobres da cidade. Na Recoleta, em Belgrano e em Palermo. Depois, em outras regiões como Caballito, Santelmo e Barracas. Logo, o barulho das panelas começou a ser acompanhado por buzinas de quem andava pela rua nessa hora de grande movimento. O “cacerolazo”, elemento vital da política argentina, está de volta.

Foi fundamental em 2001, durante a crise que levou à renúncia do presidente De la Rúa, mas voltou em muitos outros momentos, como na crise com o campo, em 2008. Agora, os manifestantes se mobilizaram por motivos distintos, corrupção de alguns altos funcionários, insegurança e as restrições ao dólar.

Quando começou a batucada, desci do prédio onde moro, em Palermo. Frente às grades do zoológico, um grupo de cinco adolescentes conseguia a incrível façanha de “tocar” a panela e checar os celulares ao mesmo tempo. “Estamos vendo onde mais tem gente fazendo barulho”, disse Mateo, 19, conectado no Twitter.

O movimento foi parar numa das esquinas mais importantes da região, entre as avenidas Callao e Santa Fe, obrigando a interrupção do trânsito. Ali, reuniram-se cerca de 2 mil pessoas, segundo a polícia.

 

Blogs da Folha