Intelectuais cobram candidatos no México

A campanha presidencial mexicana acaba de começar, com vistas à votação do próximo dia 1 de julho. O favorito para ganhar o pleito é o candidato Enrique Peña Nieto, do tradicional PRI (Partido Revolucionário Institucional), que esteve no poder por mais de 70 anos. Em segundo lugar está a candidata da situação, a ex-secretária da Educação Josefina Vásquez Mota (PAN). Em terceiro, tentando recuperar o prestígio perdido depois da derrota em 2006, o esquerdista Antonio Manuel López Obrador (PRD).

Mal começaram a campanha televisiva e os comícios, os candidatos já têm o primeiro desafio. Responder às perguntas de um grupo de quase 50 intelectuais e artistas lançadas nesta semana, sobre assuntos que consideram centrais.

Os pontos mais polêmicos do questionário são o que se referem à violência do narcotráfico e a privatização parcial de algumas estatais importantes. Com relação à violência, há muita inquietude no país por conta dos mais de 50 mil mortos causados pela guerra ao crime organizado iniciada pelo atual presidente, o conservador Felipe Calderón (PAN). Seus críticos dizem que as ações do Exército provocaram uma reação ainda mais negativa entre os delinquentes e não fez com que se diminuísse a quantidade de drogas que atravessa o país com destino aos EUA.

Nestes seis anos de governo Calderón, a atuação dos jornalistas sofreu grave assédio. O México já é o país latino-americano mais perigoso para o exercício da profissão. Há ameaças de morte, bombas colocadas em jornais e rádios, e até sequestro e morte de profissionais.

A continuidade dessa política é um grande desafio para os candidatos. Se resolvem dar um passo atrás, podem abrir espaço para que os chefões do tráfico, já com bastante influência em alguns Estados, impossibilitem o governo do próximo presidente. Se acentuam a guerra contra o crime organizado, podem causar ainda mais mortes.

O documento dos intelectuais é assinado por nomes como o escritor e ex-chanceler Jorge Castañeda, o ator Gael García Bernal (o Che Guevara de “Diários de Motocicleta”), a autora Ángeles Mastretta e o ex-reitor da UNAM, principal universidade do país, Juan Ramón de la Fuente.

 

 

 

Comentários

  1. I have noticed that service fees for internet degree specialists tend to be a great value. For example a full College Degree in Communication with the University of Phoenix Online consists of Sixty credits with $515/credit or $30,900. Also American Intercontinental University Online makes available Bachelors of Business Administration with a full school element of 180 units and a cost of $30,560. Online learning has made getting the education so much easier because you can certainly earn the degree in the comfort of your house and when you finish from office. Thanks for other tips I have really learned through the web-site.

Comments are closed.